7.9.13

Fabio Morais (São Paulo, 1975) é artista visual. Atua entre os espaços expositivo e editorial fundindo visualidade e escrita ao experimentar a plasticidade e a espacialidade da linguagem na ficção, na história, nas estórias, na narrativa.

Sua mais recente exposição individual foi “çonoplaztía” (2018, Galeria Vermelho) e participou de coletivas em instituições como Bienais de São Paulo e do Mercosul, MAM-SP, Instituto Tomie Ohtake, CCSP, MASP, Museu da Língua Portuguesa, Sesc, MACBA, MAC Lyon, CGAC, Astrup Fearnley Musset, Bonniers Konsthall. Tem obras publicadas por editoras como par(ent)esis, Tijuana, Dulcineia Catadora, Cosac Naify e Ikrek e em periódicos como revistas seLecT, Bravo e Recibo, Caderno videobrasil, Jornal de Borda, Folha de São Paulo, Le Monde Diplomatique.

Doutor em artes visuais pela UDESC, ministrou oficinas sobre escrita nas artes visuais e publicações de artista no Sesc, Caixa Cultural Brasília, Grafatório, Ateliê Espai, Oficina Cultural Oswald de Andrade, Escola Entrópica, Zait núcleo Select, entre outras instituições, e disciplina sobre publicações na pós-graduação da FAAP.

Entre 2012-13 foi um dos organizadores da feira de arte impressa Turnê e em 2019 um dos curadores da Feira Tijuana SP.

É representado pela Galeria Vermelho.